Glossário Logístico

B

C

D

S

T

U

V

W

X

 

A

ABASTECIMENTO DIRETO


Canal de distribuição com a ausência de intermediários entre o produtor e o consumidor final. O produtor assume as responsabilidades que normalmente são repassadas a um intermediário.




ABASTECIMENTO INDUSTRIAL


Atividade dedicada a prover à empresa todas as suas necessidades de serviços, ativos fixos, materiais, utilidades e cuidar da recuperação, venda e descarte de seus resíduos de equipamentos, materiais, efluentes e energia.




ACCURACY ou ACURÁCIA


Grau de conformidade em relação a um padrão.




ACEITE


Documento assinado pelo Cliente que formaliza a aprovação de uma cotação para que o fornecedor entregue um produto ou serviço.




ACOLCHOAMENTO


Resultado da aplicação de elementos protetores contra choques e vibrações.




ACONDICIONAMENTO (1)


Dados relativos à apresentação coletiva de um item, constituídos do tipo de recipiente de acondicionamento de conteúdo (quantidade e unidade de embalagem). Exemplo: Caixa com 50 latas.




ACONDICIONAMENTO DE TRANSPORTE


Meios de transporte, tais como cofres de carga, carrocerias e tanques de caminhões, vagões e tanques ferroviários e tanques portáteis.




AD VALOREM


Taxa de seguro cobrada sobre certas tarifas de frete ou alfandegárias proporcionais ao valor total dos produtos da operação (Nota Fiscal).




ADUANA (CUSTOM)


Impostos ou taxas, definidos pelo Governo, sobre produtos importados ou exportados de um país.




ALFANDEGADO


Estocagem de produtos em custódia do governo em armazéns alfandegados de onde os produtos podem ser retirados apenas com o pagamento de taxas ou impostos para as entidades governamentais apropriadas.




ALTO GIRO


Característica atribuída a um item ou material devido à sua alta frequência de uso ou elevada utilização em determinado período.




ANSI X12


Um conjunto de normas promulgadas pelo American National Standards Institute, para uso na formatação e manuseio de documentos relacionados a compra transmitidos via EDI.




ÁREA DE EXPEDIÇÃO


É a área demarcada nos armazéns, próxima das rampas/plataformas de carregamento, onde os materiais que serão embarcados/carregados são previamente separados e conferidos, a fim de agilizar a operação de carregamento.




ÁREA DE QUEBRA


É a área demarcada nos armazéns, geralmente próxima da entrada, onde as embalagens, produtos e materiais recebidos são desembalados, separados, classificados e até reembalados de acordo com o sistema ou interesse de armazenamento do armazém/empresa.




ARMAZÉM


Área destinada à guarda de materiais. Lugar coberto, onde os materiais/produtos são recebidos, classificados, estocados e expedidos.




ARMAZÉM ALFANDEGADO


Bonded Warehousing. Tipo de armazém no qual as empresas colocam os produtos sem a necessidade de pagar taxas ou tarifas aduaneiras. Necessita de aprovação do governo e fica permanentemente sob leis e garantias de funcionamento.




ARMAZÉNS INFLÁVEIS


São chamados estruturas infláveis – ou pneumáticas – aquelas sustentadas pela diferença de pressão de ar entre as suas partes interna e externa, criada com o auxílio de ventiladores. Os ventiladores são acionados mecanicamente por motores elétricos e a diesel e são dimensionados de acordo como volume de ar necessário à estrutura. Em conjunto com as aberturas para saída de ar, os ventiladores geram a renovação completa do ar interno, em média, a cada 15 minutos. Esse sistema permite vencer grandes vãos livres, sem o uso de colunas internas, tesouras ou tirantes e, consequentemente, possibilita o total aproveitamento do espaço. Os galpões infláveis são produzidos com tecidos de fibra de poliéster de alta tenacidade, revestidos de PVC aditivado, formando um conjunto autoextinguível. Esses tecidos têm cores firmes e acabamento laqueado, além de grande resistência a cargas de tração.




ARMAZÉNS ESTRUTURAIS


Os armazéns estruturais são recobertos com lona, tecido sintético ou coberturas especiais e têm a estrutura de aço ou alumínio. Diferentemente dos armazéns infláveis, os estruturais não se prendem a limitações de comprimento ou largura, podendo-se conjugá-los sem limites em diferentes dimensões desde que se disponha da área necessária para operação.




ARMAZÉM PRIMÁRIO


Local destinado ao armazenamento de UNIMOVS (Unidades de movimentação).




ARMAZÉM SECUNDÁRIO


Local destinado ao armazenamento de UNICOMS (Unidades de comercialização), ou o módulo mínimo de vendas.




ARMAZÉM TERCIÁRIO


Local destinado ao armazenamento de UNIAPS, embalagens de apresentação com as quais os usuários têm contato direto.




ARMAZENAMENTO DE MATERIAIS


Atividade que tem a responsabilidade da guarda, preservação e segurança dos materiais. Incluí o recebimento, conferência, fornecimento, transferências e devoluções.




ASSISTÊNCIA AO FORNECEDOR (Supplier Technical Assistance)


Grupo para o suporte de fornecedores para garantir a qualidade dos produtos.




ATACADISTA


Intermediário entre fabricantes e varejistas. Compra e vende as mercadorias, trabalhando para diversos fornecedores, inclusive empresas concorrentes.




AUDITORIA


Uma comparação objetiva entre as ações implementadas e as políticas e planos estabelecido.




AUTOPORTANTES


Neste sistema são as próprias colunas das estruturas de armazenagem que suportam todos os esforços próprios do edifício, seja nas laterais ou na cobertura. Em função disso, a estrutura tem que ser estudada especialmente para que possa receber diretamente as paredes exteriores. É utilizado para alturas acima de 20 m e há tolerância tanto no projeto quanto na fabricação das estruturas mínimas. Estas exigências são necessárias, pois são utilizados trans elevadores neste nível de altura.