Glossário Logístico

B

C

D

P

PALETE


Estrado padronizado para acomodar cargas para a formação de UNIMOV.




PALETE PBR


Foi implantado pela ABRAS - Associação Brasileira de Supermercados, em 1990, após vários anos de estudos. A verdadeira finalidade e importância PBR é a intercambialidade entre empresa, ou seja, é um palete reutilizável em uma rede aberta, onde as empresas mantêm relações comerciais entre si, trocam os seus paletes em suas entregas e recebimentos e produtos, reduzindo custos e criando agilidade em armazenagem, cargas e descargas. Mede 1,00 m x 1,20 m.




PALETE PBR II


Desenvolvido para bebidas, medindo 1,25 m x 1,05 m.




PALETIZAÇÃO


Consolidação de diversas unidades de materiais e componentes sobre uma plataforma de madeiras (estrado) ou outro tipo de material visando tornar mais ágeis e seguras as operações de manuseio, armazenagem e movimentação através de empilhadeiras e paleteiras reduzindo em grande parte a mão-de-obra e agilizando o processo de movimentação do produto.




PÁTIO (YARD)


Área usada para estacionar veículos, carregando ou descarregando produtos.




PÉ-DIREITO


Altura de um pavimento de imóvel (galpão, armazém, edifício, casa).




PEDIDO MÍNIMO


muitas empresas estabelecem um lote mínimo para aceitar uma ordem de compra, visando economias de escala para o atendimento. Desta maneira fazem baixar os custos do processamento de pedidos, já que para atender a um mesmo volume de negócios seria necessário um número maior de pedidos.




PEDIDO PERFEITO


Pedidos atendidos sem erros na quantidade e na diversidade solicitada pelo cliente, e no prazo acordado.




PEDIDO PILOTO


Pedido experimental.




PELÍCULA PLÁSTICA (SKIN-PACK)


Filme plástico que envolve fielmente o produto embalado, e aderente a uma cartela de papelão.




PERDA DE INVENTÁRIO


Perdas resultantes de furtos, extravios ou deterioração.




PESO BRUTO TOTAL


Peso máximo que o equipamento de movimentação transmite ao piso, constituído da soma da tara mais a lotação.




PESO MÁXIMO COMBINADO


PESO MÁXIMO COMBINADO PEPS - é a nomenclatura para o método de armazenagem, em que o produto que é o Primeiro a Entrar no estoque é o Primeiro a Sair ou First-In, First-Out (FIFO).




PICK AND PACK


Área de separação, etiquetação e embalamento dos pedidos dos clientes.




PICKING


Processo de retirar produtos dos estoques, para consolidar carga para um determinado cliente.




PICKING BY LIGHT


Este sistema concilia performance e flexibilidade conseguindo, graças a isso, ser um dos sistemas mais difundidos no Brasil. O picking by-light integra a utilização de esteiras rolantes, leitores óticos e sensores com as tradicionais estruturas flow-racks manuseadas por operadores. A boa performance deste sistema é obtida através da disposição dos produtos ao redor dos funcionários, que coletam apenas os produtos da sua estação de trabalho, não precisando se locomover nem movimentar as caixas dos pedidos que são transportadas de forma automática por meio de uma correia transportadora. Além disso, os mostradores digitais de cada posição do flow-rack indicam automaticamente o local e o número de unidades que devem ser coletados, tornando desnecessário o picking list, o que acelera o processo de coleta dos operadores.




PICKING DISCRETO


Cada operador coleta um pedido por vez, item a item.




PICKING POR LOTE


Cada operador coleta um grupo de pedidos de maneira conjunta




PICKING POR ZONA


O armazém é segmentado por zonas e cada operador é associado a uma zona.




PICKING-LINE


Área ou linha para a separação de pedidos na forma de embalagens de comercialização a partir da desagregação de UNIMOVS de determinados produtos.




PLANO DE CONTINGÊNCIA


Preparação prévia de respostas para calamidades ou situações indesejáveis, com detalhamento de ações corretivas e responsabilidades devidas.




POLÍTICA DE ESTOQUES


Estabelecimento de objetivos da empresa e métodos para a administração dos materiais. Definição de regras globais adotadas por uma empresa para a gestão dos seus materiais.




PLANOGRAFIA


Um desenho em escala da área de estocagem apresentando um layout aprovado desta área, localização dos contenedores, estruturas, e áreas de estocagem, corredores, áreas de montagem, paredes, portas, espaço para escritórios, vestiários, refeitório e outras áreas de apoio.




PONTO DE CONSOLIDAÇÃO


Área definida e delimitada onde diversos materiais provenientes de diferentes fontes são reunidos de forma a seguir para o próximo passo da cadeia logística.




PONTO DE EXPEDIÇÃO


Local de onde os materiais são despachados.




PONTO DE PEDIDO


Nível de controle frente ao saldo em estoque monitorado. Quando a quantidade em estoque diminui chegando ao limite ou abaixo dele, adota-se ação para reabastecimento do estoque. O ponto de pedido é determinado a partir do lead time de entrega do Fornecedor e estoque de segurança.




PONTO DE RECEBIMENTO


Local onde os materiais são recebidos.




PONTO DE TRÂNSITO


Área definida de transbordo, onde diversos materiais provenientes de diferentes fontes, são transferidos para diferentes veículos de forma a seguir para o próximo passo da cadeia logística.




PONTO DE RESSUPRIMENTO


Quantidade determinada para que ocorra o acionamento da solicitação do Pedido de Compra. Também determinado "Estoque Mínimo".




PORTA-PALETES


Sistema de estocagem materiais que permite a verticalização do espaço útil de forma seletiva, possibilitando o acesso direto a todos os itens armazenados com o mínimo de operações da empilhadeira. Estruturas de aço, montadas em forma de estantes, contendo longarinas verticais e horizontais, servindo para a armazenagem de paletes.




PPCP


Planejamento, Programação e Controle da Produção.




PRATELEIRAS


Estruturas de chapa de aço, formando estantes com “prateleiras” (geralmente utilizado para armazenar pequenos volumes)




PREVISÃO


Sistema para avaliar o futuro de curto prazo e acompanhar a performance do realizado comparado com as previsões.




PROCESSAMENTO EM BATCH


Técnica de processamento na qual as transações são acumuladas e processadas e processadas conjuntamente.




PROCESSO


A combinação de pessoas, máquinas e equipamentos, matérias primas, métodos e ambiente que produz um dado produto ou serviço. Conjunto de recursos, e atividades inter-relacionadas, que transformam insumos em produtos ou serviços.




PROCESSO DE MANUFATURA


Série de conformações realizadas no material para convertê-lo de matéria-prima ou de semiacabado em produtos acabado.




PROCESSO DE QUALIFICAÇÃO


Processo que demonstra que uma entidade é capaz de atender os requisitos especificados.




PROCESSOS DO NEGÓCIO


Conjunto de atividades empresariais que agregam algum valor ao produto, segundo a percepção do cliente.




PROCUREMENT


Função de planejar as necessidades, comprar, controle de estoques, movimentação de mercadorias, recebimento, testes de recebimento e recuperação de materiais.




PRODUTIVIDADE


Medida geral e relativa da habilidade de se produzir um bem ou serviço, representada pela comparação do que se produz comparada com o que se utiliza para realizar esta produção. Relação entre o que foi produzido e o que foi necessário para esta produção.




PRODUTO


Manufaturado que se associa a um conceito, e é reconhecido pelo usuário como útil e resultado de atividades ou processos. Resultado de atividades e processos.




PRODUTO LOGÍSTICO


PRODUTO LOGÍSTICO - O que uma empresa oferece ao cliente com seu produto é satisfação. Se o produto for algum tipo de serviço, ele será composto de intangíveis como conveniência, distinção e qualidade. Entretanto, se o produto for um bem físico, ele também tem atributos físicos, tais como peso, volume e forma, os quais tem influência no custo logístico. (definição de Ronald H. Ballou).




PROPOSTA


É o documento pelo qual o fornecedor torna oficial a sua oferta comercial e técnica de serviços e/ou produtos ao requisitante.




PROTEÇÃO DO PRODUTO


Proteção a um produto contra condições climáticas ou outras condições adversas durante o seu uso, transporte ou armazenamento.




PROTOCOLO DE APLICAÇÃO SEM FIO (WIRELESS APPLICATION PROTOCOL-WAP)


Protocolo de comunicação para troca de informações sem fio.




PROVA DE ENTREGA (PROOF OF DELIVERY)


Cópia do conhecimento assinado no momento da entrega.




PROVEDOR LOGÍSTICO


Fornece serviços baseados nas áreas da logística.




PULMÃO


Utilizado geralmente em fábricas, serve para proteger as atividades de produção, baseado em tempos e quantidades suficientes para não interromper os fluxos contínuos, considerando variáveis de estatísticas e de demandas, ou mesmo de gargalos operacionais.




PUSH BACK


Sistema de estocagem de paletes perfeito para até quatro paletes na profundidade, o Push Back funciona como variante do Sistema Dinâmico, usando-se os mesmos componentes, mas com o Princípio LIFO-Last in-First out (Último que entra - Primeiro que sai) e apenas um corredor para colocação e retirada do palete. O palete colocado no trilho é empurrado pelo palete seguinte aclive acima, e assim até o último palete. Na retirada deste último palete todos os demais, por gravidade, descem uma posição.





Matriz

Rodovia MG-29, s/nº, km 1,2 - Distrito Industrial Araguari – MG

(34) 3249-1600

Filial 1

Rod. BR-381, s/nº

km 488,6

Distrito Industrial

Fone: (31) 3500 - 8210 

Betim – MG

Filial 2

Rod. Municipal Joaquim Manoel Ferreira - KM 1,3 Distrito Industrial

Fone (34) 3246-1606 Uberlândia - MG

Filial 3

Rodovia MG-29

km 1,2

Distrito Industrial

Fone (34) 3249 - 1648

Araguari - MG

Total Service

Cargo

© 2021 TOTAL SERVICE LOGÍSTICA LTDA • Todos os direitos reservados