Glossário Logístico

B

C

D

R

RACKS


Ver porta-pallets.




RAMPA NIVELADORA


Rampa localizada na plataforma externa da doca, usada para elevar e abaixar uma carroceria (ou reboque) de modo que sua base fique ao nível do piso da doca.




RAMPAS DE ESCAPE


Utilizadas principalmente no transporte rodoviário, são dispositivos especiais, posicionados em determinados pontos das rodovias, projetados para permitir uma saída de emergência para veículos que apresentem falhas ou perdas de freios em declives íngremes, retirando-os do fluxo de tráfego e dissipando as suas energias pela aplicação de resistência ao rolamento, desacelerações gravitacionais ou ambas.




RASTREABILIDADE


Capacidade de recuperação do histórico, da aplicação ou da localização de uma matéria-prima, componente, ou embalagem por meio de identificações registradas. Atributo que permite a identificação da origem de um item expedido.




RASTREAMENTO DE VEÍCULOS


Acompanhamento da posição dos veículos que transportam os materiais e produtos pedidos em tempo real (quase real) através de um sistema de rastreamento via satélite ou rádio, com objetivos tais como gerenciar o processo logístico de forma mais eficiente, aumentar a segurança, monitorar o processo logístico entre outros




REABASTECIMENTO AUTOMÁTICO


Sistemas automatizados para abastecer automaticamente os estoques permitindo ao fornecedor o direito de antecipar necessidades futuras, reduzindo estoque e ainda incrementando a disponibilidade.




PEDIDO MÍNIMO


Muitas empresas estabelecem um lote mínimo para aceitar uma ordem de compra, visando economias de escala para o atendimento. Desta maneira fazem baixar os custos do processamento de pedidos, já que para atender a um mesmo volume de negócios seria necessário um número maior de pedidos.




REABASTECIMENTO CONTÍNUO


O reabastecimento contínuo, uma forma de VMI para o varejo e supermercadista, é uma ferramenta que tem por finalidade repor os produtos na gôndola de forma rápida e adequada à demanda, com os objetivos de minimizar estoques e faltas.




REABASTECIMENTO EFICIENTE


Fornecedores e varejistas trabalham juntos para assegurar o abastecimento do produto correto, para o lugar certo, na hora certa, na quantidade correta, da maneira mais eficiente possível.




REABASTECIMENTO PERIÓDICO


Método de adição de necessidades para re-aprovisionar em quantidades variáveis em intervalos de tempo regulares, mais do que quantidades iguais em intervalos de tempo variáveis.




REBOQUE


Implemento rodoviário para transporte de cargas ou passageiros.




REBOQUE SOBRE RODAS


Carroçaria especial para transporte e estocagem em terminal a bordo de embarcações que usam roll-on/roll-off.




RECEBIMENTO


Função da cadeia de abastecimento que envolve todas as atividades desde a recepção até a liberação dos materiais para o estoque. Também inclui as atividades administrativas e fiscais da documentação que autoriza a entrada, bem como das que acompanha e recebe fisicamente os materiais.




RECIBO DE ENTREGA


Cópia da nota de frete assinada e datada pelo destinatário. Indica que o transportador realizou o serviço especificado no conhecimento de embarque e que, portanto, está legalmente autorizado a pagar as despesas de transporte. A nota de entrega e os produtos são deixados com os entregadores para que eles possam comparar os produtos. Os transportadores, às vezes, enviam o recibo de entrega por correio previamente à entrega dos produtos. Na prática, a nota de entrega pode ser uma duplicata ou recibo de consignação.




RECONCILIAÇÃO DE INVENTÁRIO


Comparar o estoque físico com o registro de estoque no sistema e efetuar os ajustes necessários.




RECONHECIMENTO ÓTICO DE CARACTER


Leitura controlada por computador e reconhecimento de letras e números.




REDE DE CADEIA DE ABASTECIMENTO (SUPPLY CHAIN NETWORK)


Consiste em fornecedores, armazéns, fábricas, centros de distribuição e varejistas envolvidos na movimentação de produtos e serviços dos fabricantes aos clientes.




REDE DE DISTRIBUIÇÃO


Os canais planejados de distribuição de estoque de uma ou mais fontes para centros de distribuição ou armazéns. Um ou mais níveis podem compor a rede.




REDE DE SUBCONTRATADOS E FORNECEDORES


Arranjos nos quais um fabricante desenvolve relações de contrato de longo prazo com diversos fornecedores de peças, componentes ou sub-montagens.




REDE LOGÍSTICA COLABORATIVA


Embarcadores e transportadores coordenando as atividades do negócio com o uso de serviços de Internet para melhoria da lucratividade e desempenho.




REDESPACHO


Processo de expedição em que um transportador recebe o frete por outro transportador e o entrega a um terceiro.




REGRA PARA ENVIO AO ESTOQUE


Regras e procedimentos internos para localização dos estoques em um armazém ou loja após o recebimento dos produtos.




REGISTRO DE ESTOQUE


Registros que refletem as transações ocorridas com os materiais em estoque (entradas, saídas, transferências, ajustes etc.).




RELACIONAMENTO PARCEIRO A PARCEIRO


Relacionamento comercial eletrônico entre agentes de negócios, em uma rede tipo EDI.




REMESSA (SHIPMENT)


Quantia separada identificada de produtos para ser transportada de um embarcador a um consignatário utilizando uma ou mais formas de transporte e especificados em um único documento de transporte.




REPOSIÇÃO DE PEDIDOS A PERÍODO FIXO


Sistema de renovação periódica de pedido em que o intervalo de tempo entre os pedidos é fixo, semanal, mensal ou trimestral, mas o tamanho do pedido não é fixo e os pedidos variam de acordo com o uso conforme a última revisão.




RESÍDUO (SCRAP)


É a parte da matéria-prima que resta depois de utilizada em um processo de produção que não pode mais ser usado com propósitos semelhantes. É a parte dos refugos que perdeu completamente seu valor original.




RESPONSIVIDADE


Denominamos de responsividade, o resultado de uma política da empresa capaz de satisfazer os anseios dos clientes de forma precisa, rápida e sem alterações do nível de qualidade do produto e dos serviços.




RESPONSABILIDADE DO TRANSPORTADOR


Um transportador é responsável por toda perda, avaria e atraso, com exceção de motivos de força maior como atos da natureza, de um inimigo público, de uma autoridade pública, do embarcador e de natureza inerente aos produtos.




RESPOSTA RÁPIDA (QUICK RESPONSE)


Sistema de ligação de todos os elementos à cadeia de abastecimento, eletronicamente, podendo utilizar expedições diretas dos fornecedores para os usuários finais.




RETIDO(BOUNDED)


Significa que certos produtos são armazenados sob taxa alfandegária até que as taxas de importação sejam pagas ou até os produtos serem retirados do país




RETIRADA POR CONTA DO CLIENTE


O cliente se responsabiliza em retirar a mercadoria, seja contratando uma transportadora, ou pelos seus próprios meios.




RETORNO (TURN AROUND)


Um movimento combinado em um terminal. Este termo é comumente utilizado no transporte rodoviário, referindo-se à ação do motorista retornar à origem após uma entrega. Usualmente envolve o mesmo veículo, mas não sempre.




RFDC


Radiofrequency Data Communications ou Coleta de Dados por Radiofrequência.




RFID


Radiofrequency Identification Data ou Identificação via radiofrequência. É uma expressão generalizada para a tecnologia que utiliza comunicações em rádio frequência no intercâmbio dos dados.




RFQ


Request for quotation. Solicitação para cotação de produto ou serviço.




RISCO DE OBSOLESCÊNCIA


Risco de os produtos não serem usados por causa de mudanças no planejamento e/ ou engenharia ou alteração na demanda.




ROMANEIO


Relação do conteúdo de uma embalagem ou contentor. Documento usado em transporte rodoviário, listando a carga transportada, geralmente refere-se a cópias de guias de carga.




ROMEU E JULIETA (DOLLY)


Um reboque, com uma quinta roda usada para converter um semirreboque em reboque.




ROTA OU PLANO DE VIAGEM


É o percurso escolhido para o transporte, por veículos, através de vias terrestres, rios, corredores marítimos e/ou corredores aéreos, considerando a menor distância, menor tempo, menor custo ou uma combinação destes. Tudo isto, podendo estar conjugado com múltiplas origens e destinos.




ROTEIRIZAÇÃO


Atividade de programação e ordenamento de entregas, em geral realizados através de um software específico.




ROTEIRO ALTERNATIVO


Roteiro, em geral menos preferido do que o roteiro original, mas que resulta em item idêntico. Roteiros alternativos podem ser mantidos no computador ou manualmente, desde que o sistema seja capaz de aceitar o roteiro alternativo para tarefas especiais.